quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Palavras iniciais e outras inspirações de cada noite

Esses foram alguns quadros de apresentações desta última temporada. A palavra maior e central é a sugestão inicial de alguém da plateia. Depois, os atores vão narrando, através de associação de ideias, diversas histórias pessoais próprias, gerando outros temas e palavras-chaves no quadro. Enquanto um fala, o outro escreve. Ao final , um mosaico de temas diversos que serão usados na criação das cenas e narrativas daquela apresentação. A cada noite, uma palavra inicial diferente, gerando outros diferentes temas, resultando em um espetáculo teatral inédito a cada performance.









Temporada na Casa de Cultura Laura Alvim em setembro de 2017

Graças ao edital de Ocupação da FUNARJ, DOIS É BOM cumpriu temporada no horário alternativo (terças e quartas) da Sala Rogério Cardoso, na Casa de Cultura Laura Alvim. Desta vez, a improvisação musical ficou a cargo do compositor e violonista Aldo Medeiros, que improvisou canções na hora de acordo com as histórias criadas por Ana Paula Novellino e Claudio Amado. A iluminação e produção executiva ficaram a cargo de Pedro Figueiredo. Apoio cultural das empresas: Café 3 Corações, Agua Mineral Donna Natureza, Olenka Brownies, Molduras Pop e Pizzaria Papa Gui.

                                                                       RELEASE


PRIMEIRO ESPETÁCULO DE IMPROVISAÇÃO LONG FORM da CIA TEATRO DO NADA VOLTA EM CARTAZ NA CASA DE CULTURA LAURA ALVIM EM IPANEMA

Com apenas uma palavra atores criam uma história a cada apresentação

“DOIS É BOM” reestreia dia 05 de setembro e segue em cartaz até o final do mês, às terças e quartas às 20h, na Casa de Cultura Laura Alvim (Sala Rogério Cardoso), Espaço da Secretaria de Estado da Cultura\FUNSRJ, em Ipanema. Ana Paula Novellino e Claudio Amado, dois dos fundadores e diretores da Cia Teatro do Nada, um dos grupos precursores na pesquisa e produção de espetáculos de improvisação e dramaturgia espontânea no Brasil, são os responsáveis pela criação, direção e atuação da peça. Como todas as produções da companhia, “DOIS É BOM” é um espetáculo inteiramente improvisado na hora a cada apresentação.
Com uma única palavra sugerida pela plateia no início da sessão, os atores desenvolvem os temas que serão usados ao longo da performance, que conta com 4 cenas distintas que se conectam na última narrativa. Todos os personagens, diálogos, situações, conflitos, relações, tudo é uma criação espontânea dos atores. Da mesma forma, a trilha sonora e a iluminação também são confecções do momento. As canções, a cargo de Aldo Medeiros, são compostas e tocadas pela primeira vez em cena, inspiradas nas situações que acabaram de acontecer.  Cada apresentação de “DOIS É BOM” é única e jamais se repetirá da mesma forma, uma experiência teatral arriscada e efêmera, onde o público é testemunha e cúmplice dos atores na criação cênica.
“Sinto a adrenalina do paraquedista em queda livre ao mergulhar no palco sem saber o que vai ser. A Palavra dada pelo público em “Dois é Bom” é o paraquedas que em alguns segundos vai abrir e nos deixar planar até plantar os pés no chão”, afirma Ana Paula.
A montagem estreou em 2009, no Rio de Janeiro, e já cumpriu temporada em diversos teatros. Em 2012, participou do IV ENIMPRO – Encuentro Internacional de Improvisación em San José, Costa Rica - “Foi o primeiro long form que fizemos, pois na época (2008-2009) ainda não existiam espetáculos de improvisação nesse estilo no Brasil, havia apenas jogos de improviso e comédia. Por conta de nossa formação teatral, sempre buscamos um estilo de improvisar onde a comédia e o drama pudessem coexistir, onde os personagens pudessem ter uma composição mais realista, uma dramaturgia espontânea mas com carga emocional, onde as cenas se aprofundassem mais na relação entre os personagens”, destaca Claudio Amado.
A Cia Teatro do Nada nasceu em 2004 no Rio de Janeiro, e desde então pesquisa e apresenta espetáculos baseados na técnica conhecida como IMPRO ou IMPROV. Possui sete espetáculos em seu repertório: Teatro do Nada (2004), Nada Contra (2006), Dois é Bom (2009), Improzap (2008), Impro Night (2009), Segredos (2010) e o mais recente Rio de Histórias (2016). No Brasil, participou dos festivais de teatro de Angra dos Reis (FITA), Festival de Teatro da Língua Portuguesa (FESTLIP) e do Inverno Cultural de São João Del Rey. No exterior, representou o Brasil em festivais de improvisação no Chile e na Costa Rica.

SERVIÇO:

DOIS É BOM
Temporada: de 05 a 27 de setembro
Dias\hora: terças e quartas-feiras às 20h
Local: Casa de Cultura Laura Alvim (Sala Rogério Cardoso)
Endereço: Av. Vieira Souto, 176 – Ipanema
Tel: (21) 2332-2016
Ingresso: R$ 30,00 (R$ 15,00 Meia) 
Capacidade: 53 lugares
Faixa etária: 14 anos
Duração: 60 minutos.

FICHA TÉCNICA 
Direção: Ana Paula Novellino e Claudio Amado
Atores: Ana Paula Novellino e Claudio Amado
Músico Aldo Medeiros
Iluminação: Pedro Figueiredo
Assessoria de Imprensa: Lyvia Rodrigues\Aquela que Divulga
Produção: Claudio Amado e Pedro Figueiredo



Foto: Cecília Vaz

Foto: Cecília Vaz

Foto: Cecília Vaz

Foto: Cecília Vaz
Foto: Lyvia Rodrigues
Foto: Lyvia Rodrigues
Foto: Lyvia Rodrigues
Foto: Lyvia Rodrigues
Foto: Lyvia Rodrigues

Foto: Cecília Vaz



video

video

video

video






DOIS É BOM faz única apresentação seguida de debate na Casa Naara

Em fevereiro de 2017, DOIS É BOM fez uma apresentação única na Casa Naara, seguido de debate sobre Improvisação Aplicada. A improvisação musical ficou a cargo de Taiyo Omura e Alberto Goyena.











quarta-feira, 6 de novembro de 2013

DOIS É BOM - IV ENIMPRO - San José, Costa Rica, 2012

O espetáculo DOIS É BOM fez parte do IV ENIMPRO - Encuentro Internacional de Improvisación em 2012, na cidade de San José, capital da Costa Rica.

Um dos mais simpáticos festivais de improvisação em língua espanhola, foi criado pelo grupo Impromptu, de Javier Monge, Andrey Ramirez e Rolando Salas, com o auxílio da Liga Tica de Improvisación, no Teatro Giratablas.

Além do Teatro do Nada, participaram dessa edição do festival o grupo Complot/Escena, do México, com o espetáculo HUMOR MIERDA; Omar Argentino Improtour, estreando seu novo espetáculo solo BLANK, além de dirigir uma oficina-espetáculo baseado no Soundpainting, formato que junta improvisadores, músicos, dançarinos, desenhistas, todos improvisando sob a direção de um maestro através de uma linguagem própria de sinais; e o próprio Impromptu, organizador do festival, com VIDAS. Também aconteceram debates e espetáculos que juntavam os participantes em times mistos, como o IMPRO EM LA CALLE e o formato competitivo IMPROBOX INTERNACIONAL.

A seguir, a apresentação completa de DOIS É BOM no festival:

Parte 1: http://www.youtube.com/watch?v=GwZzIYBU118
Parte 2: http://www.youtube.com/watch?v=y9sxTnnOovs
Parte 3: http://www.youtube.com/watch?v=_K4ZQrqv4m4
Parte 4: http://www.youtube.com/watch?v=JMQ6hxKRPVo
Final: http://www.youtube.com/watch?v=ur7yAZJd7_o

Cenas do IMPROBOX INTERNACIONAL, com times misturando improvisadores do Brasil, México e Costa Rica.

http://www.youtube.com/watch?v=tVS-gApms1E
http://www.youtube.com/watch?v=99t73n9UI7s
http://www.youtube.com/watch?v=MOYbpm1Khbk



quinta-feira, 18 de abril de 2013

Dois É Bom - Nova Friburgo - Única Apresentação

DOIS É BOM fez uma apresentação única no Teatro Municipal de Nova Friburgo no dia 12/abril de 2013. Com o apoio e a produção da Cia Arteira, o espetáculo foi criado, desta vez, a partir da palavra TOMATE. Também rolou Oficina de Improvisação com Claudio Amado nos dias 13 e 14/ abril na Oficina Escola das Artes.



Confira a apresentação na íntegra clicando no link:
http://www.youtube.com/watch?v=S-HW6UNUAZI&list=UUMwqFOjBJiXmYR62sh1zj5g&index=1